18.3.19

Domingo 24 de Março


O Cantaloupe Café, nos Mercados de Olhão, tem o prazer de anunciar que vai apresentar no próximo dia 24 de Março Domingo as 18h30 um espectáculo com:
AMP
Analog Music Project

JP Coelho                                                                              Teclados
Jorge Moniz                                                                    Bateria
Vinicius de Magalhães               Trombone
Renato Chantre de Almeida  Baixo

 AMP - Analog Music Project, é um acto musical que se foca na construção de um palco sonoro com músicos, instrumentos e técnicas analógicas.

Da Electro-Bossa ao Cosmic-Swing , o projecto revive e reinventa géneros clássicos, dando-lhes um toque moderno mas orgânico.

O tema dos espetáculos actuais, é o segundo disco do projecto: "Shinobi III - Return of the Ninja Master" que apresenta composições extraídas do video jogo homónimo, originalmente lançado para a consola Sega Mega Drive em 1993.

Composta por Hirofumi Murasaki, Morihiko Akiyama e Masayuki Nagao, a banda sonora de "Shinobi III", diferencia-se de outras bandas sonoras de video jogos, através de sua qualidade melódica e o seu distinto caracter japonês.

Apesar de a banda sonora de "Shinobi III" soar muito bem quando tocada mecanicamente pelo chip de som da Sega Mega Drive, no álbum de AMP, é tocada estritamente por humanos com novos arranjos, mais focados no groove, vibe de banda ao vivo e no verdadeiro espírito do projeto, som analógico.


Durante os espetáculos de música ao vivo, ao 1º consumo, aplica-se uma majoração de 5.00€ (cinco euros) para cada consumidor.

11.3.19

Domingo 17 de Março


O Cantaloupe Café, nos Mercados de Olhão, tem o prazer de anunciar que vai apresentar no próximo dia 17 de Março Domingo as 18h30 um espectáculo com:
Miguelo Delgado trio
”AIRE”

Miguelo Delgado           Guitarra
Dolf Sneijers                  Batería
Javi Delgado                 Contrabajo
 “Aire” es el quinto trabajo de estudio del compositor Sevilla Miguelo Delgado, grabado en directo en los estudios Abbey Road (Londres) durante el trece y catorce de Marzo de 2018, junto a Ted Smith y Matheus Prado. Este álbum contiene nueve temas propios con un carácter ecléctico y sabor melancólico, donde el artista pretende continuar con la línea que abrió en su segundo disco “LUZ” (2013) y que recoge, no solo la estética musical y estructura del jazz, sino que hace alusión a la música mediterránea y al folk, generando una paleta de bellas melodías y una sucesión paisajes sonoros. En esta ocasión el compositor sevillano presenta los temas junto a Javier Delgado y Dolf Sneijers, músicos que describen a la perfección el mensaje que el guitarrista quiere enviar, de manera que se produce una gran complicidad en pro del espectáculo.


Durante os espetáculos de música ao vivo, ao 1º consumo, aplica-se uma majoração de 5.00€ (cinco euros) para cada consumidor.

3.3.19

Domingo 10 de Março


O Cantaloupe Café, nos Mercados de Olhão, tem o prazer de anunciar que vai apresentar no próximo dia 10 de Março, Domingo as 18h30, um espectáculo com :
Morgana Moreno & Marcelo Rosário


Premiados com o 1º lugar no concurso Internacional Leopold Bellan (Paris) e considerados embaixadores da música brasileira pela imprensa alemã (Deutsche Welle Brasil), os jovens baianos instrumentistas e compositores Morgana Moreno (flauta) e Marcelo Rosário (violão), após 6 anos vivendo entre Alemanha e Holanda, apresentam o novo show "Nascente" para celebrar a volta ao Brasil e o reencontro com suas origens musicais.

A palavra Nascente significa o lugar onde se dá inicio a um curso de água, ou ainda no sentido figurado, lugar onde qualquer coisa tem origem. A volta à capital baiana em 2018, local onde ambos os artistas deram inicio à sua vida musical, traz um reencontro com a música brasileira: no repertório releituras da MPB, choros e composições próprias revelam a riqueza musical do país. 

O projeto traz no repertório choros como Simplicidade, uma homenagem aos 100 anos do Jacob do Bandolim em 2018; releituras da MPB como Saudade da Bahia de Caymmi e Travessia de Milton Nascimento além de composições autorais como “Bon Voyage”, que integra o primeiro disco da dupla, “Baião” de Morgana Moreno, premiada Melhor Música Instrumental no Festival da Educadora de 2014, e também inéditas.

Lançando mão de uma formação intimista - flauta e violão - os músicos dialogam através de improvisação, com liberdade e de uma maneira mais despojada. O formato duo permite mais visibilidade à essência dos seus instrumentos e à afinidade artística e musical de ambos, que trabalham juntos há mais de 10 anos.

Morgana Moreno
Flautista e compositora. Nascida em 31 de março de 1990 em Salvador, Bahia.

Vencedora do Festival da Educadora FM 2014 (Salvador / Brasil) na categoria de "Melhor Música Instrumental" com sua composição Baião e 1º Prêmio no Concurso Internacional Leopold Bellan 2013 na categoria World Music / Jazz  (Paris / França) com o duo Morgana Moreno & Marcelo Rosário.
Apesar de jovem, a musicista já se destaca por sua autenticidade, linguagem própria na construção de melodias e improvisações e a sonoridade da sua flauta, resultados do seu contato com diferentes estilos musicais, tais como o Choro e os mais variados gêneros brasileiros, Música Clássica, Jazz e Música do Mundo.

Morgana Moreno começou na música aos 9 anos. Ainda uma das suas principais influências, se especializou em Choro e foi integrante do tradicional regional baiano "Os Ingênuos". Morgana já se apresentou em festivais e palcos de grande importância no Brasil, tais como Teatro Castro Alves, o Clube do Choro de Brasília, III Festival Nacional de Choro, Festival Instrumental da Bahia, bem como na Europa: Alemanha, França, Holanda, Suíça etc. Pela sua versatilidade musical, também já atuou com as maiores orquestras do estado da Bahia: Yoba (Neojibá), OSBA e OSUFBA, como flautista e piccolista, como parte da orquestra e como solista. Bacharel em Música / Flauta pela UFBA e Mestra em Música (Flauta Jazz) pela Hochschule fur Musik und Tanz Köln. Ensinou no CODARTS - Universidade de Artes de Roterdã e na EPM Holanda - Escola de Choro. Atua como flautista e compositora em projetos próprios e possui 2 discos, gravados na Alemanha, com os projetos Moreno/Rosário 4teto e Samba Jazz Clube.

Marcelo Rosário

O violonista, compositor e arranjador baiano, Marcelo Rosário deixou o Brasil ainda jovem no intuito de expandir seus horizontes musicais.

Em terras germânicas, juntamente com a flautista e compositora Morgana Moreno lançou o album “Miscellaneous”, projeto com músicas autorais gravado em Colônia com participação de músicos da cena Jazzística da cidade. Após seu lançamento, o projeto seguiu em turnê por Alemanha e Holanda onde recentemente se apresentaram no renomado festival “North Sea Jazz Festival” em Julho de 2017. A longa parceria com Morgana se extende também a outros projetos. Ao lado do cantor Moyseis Marques, gravaram para o célebre programa de TV holandês “Vrije Geluiden” no emblemático teatro “Bimhuis” e venceram primeiro prêmio no “Councours International Léopold Bellan” em Paris na categoria Jazz/World Music.

Após receber uma bolsa de estudos, Marcelo muda-se para Rotterdam e gradua-se na “Codarts University for the Arts”. Ainda em Rotterdam lecionou Choro na “EPM Holanda” uma filial da Escola Portátil de Música do Rio de Janeiro na Europa e em setembro de 2016 apresentou-se na Casa do Choro no Rio juntamente com outros professores da escola.

A convite da flautista alemã Anette Maiburg integrou o projeto “Clássica Brasiliana”, com repertório popular brasileiro tocado com acento Clássico. O disco foi gravado pelo renomado selo alemão “Dabringhaus und Grimm” e conta com quatro arranjos de Marcelo, dentre eles um duo com o guitarrista clássico espanhol Rafael Aguirre.

Marcelo iniciou seus estudos na “Escola Brasileira de Choro Raphael Rabello” em Brasília, cidade importante na sua formação musical. Junto com músicos da cena local atuou em palcos como o Teatro Nacional Claudio Santoro e o Clube do Choro de Brasília (Marcelo Rosário Trio em 2008).
Durante os espectáculos de música ao vivo, ao 1º consumo, aplica-se uma majoração de 5.00€ (cinco euros) para cada consumidor.


25.2.19

domingo 3 de março


O Cantaloupe Café, nos Mercados de Olhão, tem o prazer de anunciar que vai apresentar no próximo dia 3 de Março, Domingo as 18h30 um espectáculo com :
Manuel Rocha Quarteto




Manuel Rocha                        Guitarra e Voz
João Ferreira               Piano
André Ferreira             Contrabaixo
Maximiliano Llanos       Bateria 
Os elementos da banda têm o Jazz como elemento de ligação mas não se limitam a esse estilo, tocando temas originais provenientes dos cantos mais fundos da alma, para além de Standards do Cancioneiro Americano e da Música Pop. 

Durante os espetáculos de música ao vivo, ao 1º consumo, aplica-se uma majoração de 5.00€ (cinco euros) para cada consumidor.

18.2.19

domingo 24 de fevereiro


O Cantaloupe Café, nos Mercados de Olhão, tem o prazer de anunciar que vai apresentar no próximo dia 24 de Fevereiro, Domingo as 18h30, o espectáculo:
FUNK ON THE BOTTOM, WORLDJAZZ ON TOP
 
A banda Wojtek Justyna TreeOh! funde a energia do funk e jazz, transmitindo as cores dos ritmos provenientes da world music com novas explorações sonoras. Para o seu novo álbum “Get That Crispy” (disponível a 22 de setembro de 2018), os músicos combinam os seus talentos criativos de composição para escrever, juntos, um conjunto de músicas cheias de grooves rítmicos, harmonias intrigantes e melodias de cativar o ouvinte. Com o novo lançamento, Wojtek Justyna TreeOh! faz uma declaração enquanto banda, em que conta com sonoridades de raízes antigas, assim como cores sonoras atuais, possuindo uma identidade de som única e gratificante. 
Depois de viajarem intensivamente a Europa com o seu primeiro álbum “Definitely Something” (2015) de conteúdo de groove delicioso, as inúmeras atuações em reconhecidos festivais e clubes de Jazz, assim como Delft Jazz Festival, State-X New Forms, Bevrijdingsfestival (NL), Jazzmeile Thüringen, Jazzahead! (DE) e Letni Festiwal Jazzowy (PL), entregaram aos TreeOh! uma reputação de um concerto ao vivo carregado de eletricidade, dinâmicas, texturas coloridas e uma interação musical exclusiva e fogosa entre os músicos.
Durante os espectáculos de música ao vivo, ao 1º consumo, aplica-se uma majoração de 5.00€ (cinco euros) para cada consumidor.